Kurt Cobain: dez fatos que comprovam que ele não foi assassinado


Mike Ratherson postou um artigo no Alternative Nation explicando com dez argumentos por qual motivo Kurt Cobain não foi assassinado mas sim cometeu suicídio naquele fatídico dia 5 de abril de 1994, veja abaixo um breve resumo de suas conclusões:

1 – Ninguém da banda, família ou amigos acreditam que ele tenha sido assassinado.

2 – Dois de seus tios cometeram suicídio atirando contra a própria cabeça.

3 – Kurt aparece em um vídeo amador, quando criança, fingindo cometer suicídio.

4 – Ele disse a um colega de escola que se tornaria um rock star famoso e se mataria no auge da glória como Jimi Hendrix (que ele achava que tivesse se matado).

5 – Ele escreveu em seu diário que quando adolescente ele tentou se matar deitando nos trilhos de um trem, mas o trem mudou de trilhos.

6 – Muitas de suas letras eram cheias de referências veladas ou diretas ao suicídio.

7 – O MTV Unplugged, gravado pelo Nirvana cinco meses antes de sua morte, foi uma espécie de epitáfio do Kurt, que fez questão de um palco com adereços fúnebres, incluindo velas pretas e candelabros. O produtor perguntou para Kurt “você quer que isto pareça um funeral” e o cantor respondeu “Sim, é exatamente isto”. E cinco das seis covers feitas pela banda no vídeo são de músicas que retratam a morte.

8 – O argumento de que “se Kurt estivesse sob uma overdose de heroína não teria força para apertar o gatilho” não é exatamente válido, já que estudos comprovam que viciados em heroína possuem alta tolerância ao seu uso e uma overdose acontece um bom tempo depois da droga ser ingerida, mesmo uma dose fatal não mata a vítima em menos de sete minutos, sendo que há casos onde a pessoa ainda sobrevive por uma ou duas horas.

9 – O fato de haver pouco sangue na cena de sua morte, pois como se sabe, um tiro na cabeça provoca um estrago muito grande. Acontece que Kurt usou uma arma para matar pássaros, cuja bala não atravessou o cérebro, por isto a pouca quantidade de sangue.

10 – A ideia que Courtney Love teria contratado alguém para assassinar Kurt Cobain pois eles estavam prestes a se divorciar ou outro motivo qualquer cai por terra quando se constata que em inúmeras vezes ela o salvou de uma overdose, na verdade o consenso é que se eles não estivessem juntos provavelmente Kurt teria sua carreira abreviada em pelo menos dois anos.